top of page

Oscar Fingall O'Flahertie Wills Wilde

Oscar Fingall O'Flahertie Wills Wilde, mas conhecido simplesmente por Oscar Wilde, nasceu no dia 16 de outubro de 1854, na Irlanda.

Habilidoso escritor, teve na poesia sua principal ferramenta de difusão de sua habilidade e também de sua alma tida por muitos como conturbada e confusa. Esta fama de escritor caótico e imoral de Wilde se deve a sua postura de "rebelião", o que expressa-se bem em uma de suas famosas afirmações:

Eu sou daqueles que são feitos para ser a excepção, não para seguir a lei.

A época em que viveu, passava pelo pensamento esteticista, que crescia principalmente na França e na Inglaterra. Sua época foi chamada de era vitoriana, por influência da rainha Vitória (1832-1901) da Inglaterra que ditava o estilo de cultura e moda.


Foi autor de várias obras, como O Retrato de Dorian Gray, que fora o seu único romance, e De Pronfudis, que escreveu na prisão, e que foi postumamente publicada em 1905. Estas duas obras são exemplo de sua confusão interior, revelando um espírito totalmente hedonista (busca do prazer pelo prazer), como na primeira obra citada, e um certo reconhecimento de inverdades neste tipo de pensamento:


Por detrás da alegria e do riso, pode haver uma natureza vulgar, dura e insensível. Mas por detrás do sofrimento, há sempre sofrimento. Ao contrário do prazer, a dor não usa máscara. (De Profundis)

Um escritor famoso durante sua vida, tanto pelos livros como pelas polêmicas em se envolveu, especialmente por conta de sua opção sexual pelo homossexualismo, vindo a ter publicamente um amante, a quem fora dirigida as palavras de De Profundis.


Morreu em 30 de novembro de 1900 na França, para onde foi depois que saiu da prisão.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page