top of page

Nikolai Leskov, escritor russo

Nascido no dia 16 de fevereiro de 1831, foi o primeiro dos clássicos russos do século XIX a não vir da aristocracia. Descendia de membros do clero e de comerciantes, por parte de pai, e da pequena nobreza, pelo lado materno. Teve pouca educação formal e, antes de se dedicar à literatura, entra primeiro na carreira burocrática, mais tarde se torna comerciante, atividade pela qual viaja por toda a Rússia.


Inicia a atividade literária na década de 1860, publicando artigos em jornais e revistas. Mas iria projetar-se como romancista polêmico. Sem saída, foi mal recebida pela crítica, que chegou a considerar o autor retrógrado. Seu romances eram de temática anti niilista, como Com as facas desembainhadas, de 1870 ou sobre o mundo religioso, como Gente da Igreja, de 1872; O peregrino incantado (1873), sua obra-prima; O anjo selado, de 1876; e Pequenos aspectos da vida arcebispal. Estes dois temas preferidos por Leskov foram fundidos em No limite do mundo. O tema do niilismo estava sendo atacado por diversos dos grandes escritores russos da época, em especial por Ivan Turgueniev em Pais e Filhos.


Suas obras:

  • Uma família decaída, (1867);

  • Lady Macbeth do distrito de Mtsensk, (1865);

  • A mulher belicosa, (1866);

  • O pavão, (1868);

  • O Peregrino encantado (1873);

  • O mosteiro das caçulas, (1874);

  • Vontade de ferro (1876);

  • O canhoto (1881);

  • O boi almiscarado (1887);

  • O espantalho (1887);

  • O assalto (1887).


 

Wikipedia.

5 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page